Nota do Instituto Caio Prado Jr. sobre o falecimento de Edmundo Fernandes Dias

O ICP e a revista Novos Temas lamentam profundamente o falecimento de Edmundo Fernandes Dias, membro do conselho consultivo do ICP e integrante do conselho editorial da revista Novos Temas. Trata-se de um intelectual orgânico da classe trabalhadora que, como professor, deu uma enorme contribuição a pesquisa acadêmica a partir da teoria social marxista e do recorte teórico de uma inovadora leitura de Gramsci. Mas queremos, neste momento, registrar a conduta de camarada fraterno e leal mesmo nos momentos de debates acirrados e polêmicos.

Edmundo Fernandes Dias foi um lutador presente e combativo do movimento docente brasileiro, que nos legou, com a sua presença, uma lúcida análise sobre o Brasil e a educação, no contexto da luta de classes.
Perdemos um camarada de luta, um intelectual da nossa classe e um pesquisador que não se deixou pautar pela burocracia do Estado dentro da universidade.

Vida longa à memória dos que lutam!

Camarada Edmundo Fernandes Dias, Presente!

 

Assinam pelo ICP e a Revista Novos Temas:

José Paulo Netto
Mauro Iasi
Antonio Carlos Mazzeo
Sofia Manzano
Edmilson Costa

NOVO CADERNOS DO ICP Nº 2: Economia Política para Trabalhadores

O Instituto Caio Prado Jr. (ICP) acaba de lançar o número 02 dos Cadernos do ICP: Economia Política para trabalhadores. Trata-se de um estudo profundo e didático da professora e pesquisadora Sofia Manzano com o foco na formação dos trabalhadores para enfrentar, com convicção teórica, as demandas das lutas de classe. Estamos no campo aberto da crise do capital, portanto, compreender a economia política marxista e a vulgata burguesa é um discernimento necessário para aqueles que lutam pela revolução.

José Paulo Netto
Mauro Iasi
Angélica Lovatto
Edmilson Costa
Ricardo Costa
Antonio Mazzeo
Milton Pinheiro
P.S: Pedidos pelo e-mail icaioprado@gmail.com

CAPA

Caio Prado Júnior: teoria e militância política (dossiê do marxismo21 sobre Caio Prado Jr.)

Caio Prado Júnior: teoria e militância política

Dando sequência à série de matérias sobre os trabalhos de relevantes autores do pensamento marxista brasileiro, marxismo21 divulga agora a obra de Caio Prado Jr. Nesta página divulgamos o primeiro capítulo de A revolução brasileira,livro que, no final da década de 1960 e nos anos 1970, provocou intensos debates no interior das esquerdas brasileiras. Sofia Manzano, do comitê editorial, escreveu, especialmente para esta seção, um breve artigo sobre o significado teórico e político do livro; outro pesquisador, Luiz Bernardo Pericás, é autor de um texto bio-bibliogáfico sobre CPJr.. A seguir, divulgamos documentos, artigos e trabalhos acadêmicos sobre aspectos da obra do historiador marxista brasileiro. Os Editores. Continuar lendo

Um instituto voltado para a reflexão, a pesquisa e a formação

O Instituto de Estudos Políticos, Econômicos e Sociais Caio Prado Jr. (ICP) é um centro de estudos, pesquisas, reflexão e ação educacional. Entidade civil sem fins lucrativos, reúne professores universitários, intelectuais e pesquisadores de diferentes vertentes e posições teórico-políticas, além de dirigentes sindicais e militantes políticos, todos ligados ao pensamento progressista e emancipador. O ICP, com sede em São Paulo, dedica-se ao estudo de problemas sócio-econômicos gerais, problemas do mundo do trabalho e da cultura, além de questões relacionadas à realidade brasileira nas suas dimensões locais, estaduais e internacionais, mantendo sua vocação de espaço plural de debates e formação.

Entre seus objetivos estratégicos mais específicos, pode-se destacar: 1) realizar, patrocinar ou promover pesquisas e estudos relativos a problemas que constituem objeto do conhecimento das Ciências Sociais, Históricas, Políticas e Econômicas, em suas diferentes ramificações; 2) organizar cursos de extensão, graduação e pós-graduação, bem como realizar, patrocinar ou promover conferências, seminários e encontros em geral para a consecução dos seus objetivos; 3) publicar revistas, livros e trabalhos de divulgação científica na área de atuação do Instituto, bem como os resultados das pesquisas e estudos desenvolvidos na entidade; 4) assistir tecnicamente, nas áreas das Ciências Sociais, História, Política e Econômicas e, mediante convênio, a instituições públicas e privadas por meio da realização de pesquisas, consultorias e da elaboração de projetos de interesse das organizações contratantes, desde que tal assistência esteja, por sua natureza, em conformidade com os fins, objetivos e atividades do instituto. Continuar lendo

Cadernos do ICP nº 01

ANTONIO GRAMSCI E O CONCEITO DE HEGEMONIA1

 Ricardo da Gama Rosa Costa·

 Introdução: Gramsci e a socialização da política

 Neste trabalho, pretendemos, em primeiro lugar, enfatizar a significativa contribuição do filósofo e militante comunista italiano Antonio Gramsci para o pensamento político, acompanhando uma tendência percebida entre os chamados “marxistas ocidentais”, após o período da Primeira Guerra Mundial, quando, então, as análises produzidas no campo do materialismo histórico passaram a se dedicar mais ao estudo das superestruturas. Além de Gramsci, podem ser citados Lukács, os integrantes da Escola de Frankfurt e, mais tarde, Althusser e Poulantzas como pensadores do marxismo que passaram a se preocupar com as questões relativas à arte, à cultura e ao poder político. Continuar lendo

Cadernos da Luta Contra-hegemônica

(Apresentação)

Apresentamos ao mundo acadêmico, trabalhadores e a todos aqueles que lutam por uma nova sociedade e que tenham um papel histórico de lutadores contra-hegemônicos, em confronto direto com a ideologia do capital, a coleção Cadernos do ICP. Trata-se de uma publicação quadrimestral do Instituto Caio Prado Jr. para contribuir com o árduo trabalho educativo de difundir amplamente conteúdos que normalmente parecem herméticos à maior parte dos trabalhadores, homens e mulheres que se encontram na cena política da luta contra-hegemônica.

O ICP é um centro de estudos e pesquisas no campo da reflexão marxista, para a ação educacional, com ênfase na análise de questões político-filosóficas, dos problemas centrais do trabalho na sua contradição com o capital, dos movimentos sociais, da economia, da política e da história. O núcleo prioritário da atuação do ICP parte da investigação da realidade brasileira, nas suas dimensões locais e internacionais.

O ICP reúne professores, intelectuais, militantes sociais e pesquisadores de diversos matizes teórico-políticos dentro do espectro que se formou em torno do pensamento de Marx, Engels e demais filósofos do campo marxista, tornando-se deste modo um espaço plural de debates, pesquisa e formação. Continuar lendo

GRAMSCI E O CONCEITO DE HEGEMONIA

Ricardo da Gama Rosa Costa(1)

Introdução: Gramsci e a socialização da política

Neste trabalho, pretendemos, em primeiro lugar, enfatizar a significativa contribuição do filósofo e militante comunista italiano Antonio Gramsci para o pensamento político, acompanhando uma tendência percebida entre os chamados “marxistas ocidentais”, após o período da Primeira Guerra Mundial, quando, então, as análises produzidas no campo do materialismo histórico passaram a se dedicar mais ao estudo das superestruturas. Além de Gramsci, podem ser citados Lukács, os integrantes da Escola de Frankfurt e, mais tarde, Althusser e Poulantzas como pensadores do marxismo que passaram a se preocupar com as questões relativas à arte, à cultura e ao poder político.

Para ler na íntegra: CLIQUE AQUI…

Notas sobre o percurso histórico-político de Caio Prado Jr.

Milton Pinheiro1

O Corte historiográfico

A recepção do marxismo no Brasil, para muitos estudiosos2, se mostrou muito pobre, em especial pela ausência de pesquisa concreta, mas, em particular, pelo desconhecimento do cabedal analítico que essa teoria possuía. Em virtude do desconhecimento dos seus clássicos originais entre nós e do legado positivista prematuramente introjetado na cultura política brasileira, o marxismo sofreu um atraso interpretativo no Brasil.

A obra historiográfica de Caio Prado Jr. se constitui numa descoberta seminal para interpretar a formação social brasileira e tornou-se um clássico do pensamento social. No seu processo de construção historiográfica estão presentes articulações históricas de grande relevância que denotam o eixo central da nossa formação, que poderíamos perceber no sentido da colonização, no estatuto do trabalho escravo e na estrutura particular, entre nós, do modo de produção. Continuar lendo

Caio Prado Junior História e Sociedade

Caio Prado Junior
História e Sociedade

Apresentação

A Contemporaneidade do pensamento de Caio Prado Júnior

No ano de 2010, em outubro, o CEMARX da Universidade do Estado da Bahia – Uneb, e o Instituto Caio Prado Jr. – ICP, iniciando uma parceria institucional de grande importância para a pesquisa social, realizaram um seminário sobre A contemporaneidade do pensamento de Caio Prado Jr., que ocorreu na PUC/SP.

Continuar lendo