Cadernos da Luta Contra-hegemônica

(Apresentação)

Apresentamos ao mundo acadêmico, trabalhadores e a todos aqueles que lutam por uma nova sociedade e que tenham um papel histórico de lutadores contra-hegemônicos, em confronto direto com a ideologia do capital, a coleção Cadernos do ICP. Trata-se de uma publicação quadrimestral do Instituto Caio Prado Jr. para contribuir com o árduo trabalho educativo de difundir amplamente conteúdos que normalmente parecem herméticos à maior parte dos trabalhadores, homens e mulheres que se encontram na cena política da luta contra-hegemônica.

O ICP é um centro de estudos e pesquisas no campo da reflexão marxista, para a ação educacional, com ênfase na análise de questões político-filosóficas, dos problemas centrais do trabalho na sua contradição com o capital, dos movimentos sociais, da economia, da política e da história. O núcleo prioritário da atuação do ICP parte da investigação da realidade brasileira, nas suas dimensões locais e internacionais.

O ICP reúne professores, intelectuais, militantes sociais e pesquisadores de diversos matizes teórico-políticos dentro do espectro que se formou em torno do pensamento de Marx, Engels e demais filósofos do campo marxista, tornando-se deste modo um espaço plural de debates, pesquisa e formação. Continuar lendo

GRAMSCI E O CONCEITO DE HEGEMONIA

Ricardo da Gama Rosa Costa(1)

Introdução: Gramsci e a socialização da política

Neste trabalho, pretendemos, em primeiro lugar, enfatizar a significativa contribuição do filósofo e militante comunista italiano Antonio Gramsci para o pensamento político, acompanhando uma tendência percebida entre os chamados “marxistas ocidentais”, após o período da Primeira Guerra Mundial, quando, então, as análises produzidas no campo do materialismo histórico passaram a se dedicar mais ao estudo das superestruturas. Além de Gramsci, podem ser citados Lukács, os integrantes da Escola de Frankfurt e, mais tarde, Althusser e Poulantzas como pensadores do marxismo que passaram a se preocupar com as questões relativas à arte, à cultura e ao poder político.

Para ler na íntegra: CLIQUE AQUI…

Notas sobre o percurso histórico-político de Caio Prado Jr.

Milton Pinheiro1

O Corte historiográfico

A recepção do marxismo no Brasil, para muitos estudiosos2, se mostrou muito pobre, em especial pela ausência de pesquisa concreta, mas, em particular, pelo desconhecimento do cabedal analítico que essa teoria possuía. Em virtude do desconhecimento dos seus clássicos originais entre nós e do legado positivista prematuramente introjetado na cultura política brasileira, o marxismo sofreu um atraso interpretativo no Brasil.

A obra historiográfica de Caio Prado Jr. se constitui numa descoberta seminal para interpretar a formação social brasileira e tornou-se um clássico do pensamento social. No seu processo de construção historiográfica estão presentes articulações históricas de grande relevância que denotam o eixo central da nossa formação, que poderíamos perceber no sentido da colonização, no estatuto do trabalho escravo e na estrutura particular, entre nós, do modo de produção. Continuar lendo

Caio Prado Junior História e Sociedade

Caio Prado Junior
História e Sociedade

Apresentação

A Contemporaneidade do pensamento de Caio Prado Júnior

No ano de 2010, em outubro, o CEMARX da Universidade do Estado da Bahia – Uneb, e o Instituto Caio Prado Jr. – ICP, iniciando uma parceria institucional de grande importância para a pesquisa social, realizaram um seminário sobre A contemporaneidade do pensamento de Caio Prado Jr., que ocorreu na PUC/SP.

Continuar lendo